13 outubro 2010

Aborto ?


    Venho assistindo, estupefato,  toda essa discussão relativa a questão do aborto nestas eleições, e, juro, fico pensando até onde a mídia e os nossos líderes pensam que conseguirão chegar com a manipulação frequente dos corações e das mentes.

  Não bastasse o espetáculo deprimente das campanhas eleitorais, do próprio sistema prostituído e falido, aonde o futuro da nação é decidido pela imensa maioria de imbecis, analfabetos, pusilâmines e ignorantes de toda a sorte e espécie, de uma população  que não consegue discernir entre direito e o dever, entregue há séculos a sua própria sorte e cada vez mais alienada dos seus direitos, da sua condição mínima de sobrevivência, e constatando que nada sobrou de um reles fiapo de dignidade.

  Sim, os outrora chamados descamisados, os  miseráveis, ou os proletários do finado marxismo, são eles que decidem se o dinheiro público, o nosso dinheiro vai ser bem gasto ou não. Decidem se um ficha suja pode ficar mais 4 anos roubando, mesmo que seja sabido que 95%  dos brasileiros desconheçam o que quer dizer Erenice Guerra.

 Nossas urnas ( penicos ? ) nos trazem pérolas como Tiririca, Romário e tantos outros. Roseana Sarney , Roriz e sua familia, todos estão ainda na briga pra continuarem estuprando nossa Pindorama Tropical por mais alguns anos.

  Nossos representantes ao cargo máximo da nação ficam se esvaindo em assuntos como aborto, como privatização, enfim, temas mortos, enterrados, que a própria  história já varreu pra baixo do tapete, apenas pra continuarem seu espetáculo circense, desviando a mente ignorante da população para assuntos de botequim, que rendam discursos nos púlpitos da igrejas e acusações dignas da Inquisição, seja contra ou a favor.

  E os temas que realmente interessam, como o rombo da Previdencia, a reforma politica e da Justiça, a redução dos impostos, isso eles passam ao largo. Nem da Copa do Mundo, que vai sugar alguns bilhões até 2014, ninguém diz um pio, nem uma tuitadazinha sequer. Ninguem diz que a Globo, por exemplo, está isenta de impostos até 2017. Muito menos que alguem esta pagando a conta....

  Sem discutir o conceito religioso, o fato é que 300.000 mulheres se submetem anualmente a violencia do aborto. Por questões de familia, religiosa, por foro intimo, não importa. Importa que estas mulheres passam por um processo psicologicamente arrasador, em condições de higiene dignas da pré-história, correndo riscos absurdos, e caindo, finalmente, em estado normalmente crítico, de infecção generalizada ou uma hemorragia séria, caem nos hospitais publicos, aonde seu tratamento é muito mais difícil, e portanto, muito mais oneroso pro Estado.

  É isso que a Lei encara como JUSTIÇA ?

 A realidade é que a religião atrasou nosso Brasil em 450 anos da sua História, e continuamos engessados por ela, talvez a única tabua que os ignorantes e descamisados podem se segurar. Por isso, ainda estamos, como sociedade, no século XVIII. Por isso temos quase a mesma idade dos nossos irmãos do norte, e eles são a primeira nação do planeta. Não que eu seja fã dos norte americanos, muito, muito, pelo contrario, tenho verdadeira ojeriza pelos metodos cruéis pelos quais eles chegaram a esta liderança.

  Mas é impossível não reverenciar a organização política, e a seriedade que eles tem com as suas instituições, concorde-se com elas ou não. A questão é que, enquanto na América do Norte, os imigrantes viravam imediatamente cidadãos, com direito inclusive a voto, ou com vantagens para se desenvolver nas áreas emergentes da ciência,  enquanto aqui só eram admitidos como colonos, tipo um band aid pra suprir a então recem abolida escravatura. Como o catolicismo era clausula pétrea de nossa primeira constituição republicana, nenhum estrangeiro ou acatólico tinha nenhum direito e nenhuma vantagem para se estabelecer aqui. Não tinha direito nem ao menos de participar da vida política, ou mesmo opinar, e abdicavam inclusive da sua própria cultura, ou filosofia, para serem aceitos em nossa sociedade cortesã e sanguessuga do Imperador.

  Essa palhaçada chamada Eleição, aonde um voto acreano vale o voto de 16.000 paulistas , aonde o destino das urnas é decidido em troca de corrupção, ou por tanta gente que não tem a minima condição de discernir sobre seu voto, aonde os assuntos urgentes nem são lembrados, aonde quem quer que entre não vai mudar nada, só me traz nojo e decepção.

  Me lembro que, quando o Lulalá venceu sua primeira presidencial, existia no ar um desejo tão forte de mudança, de que tudo iria melhorar, e isso não se manteve além da primeira manhã de governo petista. Cuspiu em todas as promessas, e submeteu-se ao modelo neo liberal estabelecido.

  Hoje, não vejo um desejo de mudança, e sim, um conformismo, que tudo vai ficar como está, pra que se aborrecer com isso ??

  Triste, muito triste....
Postar um comentário

Comercial para TV Ripz from Marco A. Lelo on Vimeo .